email home
 
 

ORAÇÃO A DEUSA BASTET



A NECESSIDADE DO BANHO


O embelezamento do Gato deve sempre se iniciar nos primeiros meses de vida. Torná-lo um modelo de beleza desde a infância é muito mais prático e fácil, ao Criador ou Esteticista, pois através do manejo diário, ou semanal, ele se tornará muito mais dócil e sociável.

A maioria das pessoas têm muito preconceito quanto ao Banho para os Gatos, porque acham que é um “Stress” para eles. No entanto, ao contrário, do que se pensa, o banho é um fator determinante de aquisição de saúde. É óbvio que estou falando do Banho dado por um profissional eficiente e não do banho caseiro. O importante é fazer o gato acostumar-se ao manejo do banho correto.

Hoje, eu, Miaurisa, sou Professora de Estética Felina e ministro Cursos específicos para banhistas e pessoas interessadas no assunto.

Da mesma forma, para as pessoas que moram na Capital de São Paulo, que possuem gatos, sou “CAT GROOMER STYLE”, executando Banhos a domicilio, ou na CASA DO GATO BY MIAURISA, tornando-o bonito e cheiroso, através de banhos especiais, com tosas, aparações na pelagem e outros truques bastante interessantes, que realçam toda a beleza de um gato.


A FREQUÊNCIA DO BANHO DEPENDE DA COR DO GATO


Um Gato de cor clara ou branca tem muito mais dificuldade de manter-se limpo do que outro de pelagem escura. Sendo assim, o banho semanal ou quinzenal para os Gatos claros é imprescindível. Sem contar que o ambiente que o mesmo ocupe, deve ser ao mesmo tempo arejado, confortante e basicamente limpo, livre de poeiras, jardins ou áreas externas. Ao obter um Gato com tal característica, o proprietário deve ter ciência de que ele deverá conviver em locais internos da casa, sem poluição e principalmente sem o banho de sol direto, que poderia prejudicá-lo no aspecto dermatológico.

Cada cor de pelagem exige um cuidado especial, sendo os raios solares, os principais causadores de modificações na cor desejada. O gato que participa de Exposições ou é solicitado para fotos, propagandas, etc, da mesma forma que uma moça modelo, deve ser constantemente preparado e manter-se em perfeitas condições de apresentação.





O BANHO DO GATO


É difícil fazer entender à uma sociedade que tem enraizada a idéia de que o Gato não toma banho, de que o banho é tão necessário aos felinos quanto o é para os humanos. A idéia foi fixada pelo fato do Gato lamber-se freqüentemente e poder se limpar sozinho. No entanto, sua saliva não é suficiente para executar uma limpeza completa. Desta forma, cabe ao humano, oferecer esta oportunidade de satisfação, mesmo porque um animal limpo tem menos chances de adquirir doenças.

O corte de unhas é o primeiro passo antes de um banho, como forma de prevenção a quem esteja na tarefa, como para o Gato, que pode até mesmo se machucar ao tentar-se desvencilhar. As diferenças de atitude no momento do banho, vão desde aquele que foge ou tenta agredir a quem esteja no controle da situação, até ao bichano que se deixa ser manejado. Uma forma muito prática de solução do problema seria a constância de tratamento estético, que para os acostumados, nada mais é do que uma forma de carinho. Cabe ao Esteticista ter técnicas tão práticas que não estressem o animal e faça deste momento do banho, uma forma relaxante de se receber carícias.


Cuidados na hora do banho


Tapar as orelhas com algodão, para que não entre água no ouvido é um pouco arriscado, pois a falta de prática pode fazer com que o algodão umedecido prejudique o ouvido, podendo causar até mesmo uma otite. Percebe-se, que banhar um Gato não é algo tão simples. Ele não se porta como um Cão embaixo da água. Ao contrário, movimenta-se muito e aí entra a habilidade do Esteticista em segurá-lo firmemente e transmitir-lhe segurança no ato. O Gato percebe quem tem o domínio e caso identifique o inverso, torna-se ele o dominador, e o trabalho não será realizado a contento.

Eu tenho técnicas específicas para o banho do gato, como sentar-se em uma banqueta com ele no colo e ir acariciando-o, enquanto executo a tarefa de embelezamento. A temperatura da água deve ser sempre superior a sua temperatura normal, que é 39,0º a 39,5º C, isto é, bem acima da humana. Logo uma água quentinha faz a alegria dos bichanos. O local para o banho deve ser de preferência num tanque, onde quem realiza o trabalho, esteja numa posição acima do Gato e tenha o controle do mesmo, segurando o pela nuca com a mão esquerda e com a mão direita, a utilização da bucha e do shampoo.

A secagem é importantíssima. Um secador profissional é o ideal, isto porque além do Gato não gostar muito do vento, o barulho o irrita e somente os secadores profissionais tem um ruído abafado, não estridente como os secadores comuns.

Os acessórios utilizados na secagem e escovação dependem da pelagem.

Para o Gato que realmente abomine o banho tradicional, há ainda o famoso banho a seco, que dão excelentes resultados.

Quanto à limpeza dos olhos, face e orelhas existem ainda produtos eficazes que realmente dão resultado, no entanto, é preciso utilizá-los com freqüência para que se consiga o que se espera.

A escovação em dias alternados é a saída para quem tenha Gatos de pêlo longo, como o Persa, uma vez que, diariamente poucos conseguem realizar este ritual. O ideal é não deixar fazer “nós”, para que se mantenha a pelagem, mas somente a freqüência do banho é que vai fazer com que os pêlos mortos dêem espaço aos novos e se refaça a pelagem.

Manter o animal limpo, em perfeitas condições, de unhas aparadas, longe do que se pensa, não é uma tentativa de humanização, mas sim uma forma prazerosa de manter um contato físico com o mesmo e ainda mais uma demonstração de amor, através de cuidados específicos, que o tornarão saudável, amigo do homem, onde humanos e animais dividem o mesmo espaço, dentro de uma mesma casa.


Nenhum gato pede para ser de seu dono, ao contrário, o dono é que tem o gato por sua opção. Esta decisão requer responsabilidades.

Ao se obter um gato de raça ou um gato doméstico, tem-se a obrigação de lhe oferecer todos os cuidados necessários referentes à sua saúde e beleza, bem como o dever de aprender técnicas que possibilitem o seu desenvolvimento físico e estético”.


Texto Elaborado por Miaurisa (Marisa Paes) da Casa do Gato





4001

 
 
etica